Cerâmica Luiz Salvador


Senador Amaral Peixoto
e Luiz Salvador



Grupo cuidando do
acabamento das peças



Antigas instalações da Cerâmica Luiz Salvador,
localizada no mesmo endereço da loja atual.



CONHEÇA UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

Fundada em 1952, dentro das tradições da indústria ceramista de Alcobaça, a Cerâmica Luis Salvador é referência em Itaipava, que de vilarejo à margem da União e Indústria se transformou em polo turístico, com características próprias, independente da cidade de Petrópolis.

Luiz Salvador chegou ao Brasil em 1950, tinha 40 anos, com larga experiência adquirida nos ateliers da Cerâmica Raul da Bernarda - indústria localizada em Alcobaça Portugal, de renome nacional - onde dirigia o setor de pintura. Decidido a desenvolver negócio próprio e estimulado pelos ceramistas de Itaipava, construiu uma pequena indústria, reunindo em torno de si companheiros portugueses que convenceu a acompanhá-lo no empreendimento.

Com muitas dificuldades e adaptando-se as condições e matérias-primas locais, foi criando um acervo de peças semelhantes às portuguesas, porém um pouco distintas em suas colorações e tons, mais claros e abertos, já sob a influência das tendências locais.

Aos poucos foi desenvolvendo uma escola de ceramistas que desde muito jovens recebiam os ensinamentos da profissão, tanto de Luiz Salvador, quanto dos outros artistas que o acompanharam.

Após esta fase pioneira, já na época do governo JK, a Cerâmica Luiz Salvador toma novo impulso. No ritmo desenvolvimentista daquela época, cresce, passa por processos de modernização e de ampliação, e começa a produzir então à níveis industriais. Expandem-se as vendas e os produtos tornam-se admirados em todo território nacional, sendo a marca Luiz Salvador (LS) reconhecida como produtora de faiança de excelente qualidade.    

Itaipava, nessa época, transforma-se em opção para uma nova elite de veranistas que começa a fugir do burburinho de Petrópolis. Cada vez mais novas residências de final de semana vão sendo construídas, aumentando em muito o afluxo de um novo tipo de consumidor mais sofisticado e exigente. A construção da BR-040, novo acesso a Belo Horizonte e a Brasília, contribuiu em muito para essas mudanças.

Nos últimos anos a empresa tem procurado melhorar cada vez mais seus produtos tecnicamente, mantendo porém a delicadeza da produção manual e artística. Por todos esses tempos foi se formando um grupo de artistas, treinados geração pós geração a produzir o típico “estilo” Luiz Salvador, aplicados a peças utilitárias e decorativas. Novos “designs” foram incorporados e várias tendências de escolas ceramistas importantes foram assimiladas, dando dinâmica nova aos produtos da cerâmica, numa profusão de cores e estilos, o que resulta em algo de beleza e unicidade própria.

Cabe acrescentar que os produtos cerâmicos muito se adequaram ao crescimento do mercado de produtos utilitários diversos, conhecido como “tableware”; que transforma a estável louça do “diário” ou das ocasiões especiais, em produtos de consumo ditados por tendência de estililistas e da moda.

A fábrica ocupa 6.500 metros quadrados de terreno com uma área construída de aproximadamente 3.000 .

A companhia emprega hoje um total de 94 pessoas, sendo que deste grupo, destacam-se 30 artistas pintores.

Encontram-se em produção cerca de 1300 modelos de diferentes peças, tendo os clientes mais de 40 variedades de padronagens a disposição .

A produção mensal situa-se em torno de 30000 peças, aproximadamente 40 por cento vendido no show-room localizado no shopping temático gastronômico e de decoração anexo à antiga fábrica, conhecida atração turística de Itaipava, enquanto os remanescentes 60 por cento se destinam a venda para lojas especializadas em decoração, louças e presentes localizadas nas principais capitais brasileiras e no exterior.